sábado, 20 de fevereiro de 2010

Te Amor me aproxima

Louvo o Teu Santo Nome, Senhor.

Quero fazer isso todos os dias do resto da minha vida.

Sinto-me tão dependente de Ti.

Ainda que muitas vezes isso me faça pensar sobre a estranheza da submissão.

Afinal, cresci e vivi a maior parte desta vida, acreditando-me independente.

Hoje, quando tento tomar as rédeas do meu dia, em qualquer decisão, gesto ou atitude, enxergo Tua mão.

Em cada momento, vejo que é Tua a diretriz da minha vida.

Se rebeldemente insisto em me desviar de seguir pela direção que indicas, sinto como se um imã me puxasse de volta.

Mais como um chamado, forte e suave, a me trazer de volta a terra.

Terra prometida.

Que sim, me obriga amorosamente a reconhecer que só Queres o melhor pra mim.

Porque essa tardia obediência consentida é fruto da sedução do Teu imenso amor.

Eu posso Senti-lo.

E isso vem, ainda que muito lentamente, muito mais do que eu desejo, transformando esse meu coração de pedra.

Senhor, obrigada.

Eu te amo muito, muito, muito.

E se de vez em quando eu me sinto distante, só posso Te agradecer ainda mais.

Porque o Senhor nunca está longe.

Era só isso que eu tinha pra dizer.